A Região da Pampulha é berço não só de belezas naturais e históricas, mas também de descobertas científicas aclamadas no mundo inteiro. A mais recente é um teste rápido para avaliar a infecção pelo novo coronavírus que detecta as variantes presentes no Brasil e em outros países do mundo. O estudo foi desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Segundo os responsáveis pelo teste, ele se constitui como uma alternativa mais rápida e mais barata para identificar as variantes. O procedimento custa R$ 70 e tem seus resultados em até seis horas. Hoje este tipo de busca é feito por meio de sequenciamento genético, que demora seis semanas para análise e custa entre R$ 500 e R$ 600.

Outro benefício conforme os pesquisadores responsáveis é a possibilidade de qualquer laboratório que realiza exames de diagnóstico da covid-19 RT-PCR também poder processar o teste rápido desenvolvido pela UFMG.

Atualmente, o sequenciamento genético utilizado para detectar as outras cepas do coronavírus não é feito por qualquer laboratório, pois exige equipamentos especializados e de alto custo.O grupo de pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas está estudando a circulação da variante P2 – que apareceu em Belo Horizonte –  no restante do país a partir de uma parceria com o Instituto Hermes Pardidini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *